Rio+20 e as crianças: razões para as coisas durarem mais

Pneus descartados sem critérios: problema ambiental

A má distribuição de renda faz com que 26,3 milhões de toneladas de alimentos ao ano — que dariam para oferecer o café da manhã, almoço e jantar diários para 19 milhões de pessoas –, sejam jogadas no lixo. Além disso, 30 bilhões de toneladas de lixo por ano são jogadas no nosso planeta. Só no Brasil, 100 milhões de pneus estão espalhados nos aterros, rios, terrenos baldios e em mais de 3 mil lixões distribuídos pelo país.

Preservar, conservar e não desperdiçar. O livro ‘Seis razões para as coisas durarem mais’ mostra que o novo nem sempre é melhor que o velho e ser consumista não é nada sustentável.

Nossas coisas (brinquedos, roupas, material escolar, objetos pessoais, coisas de casa e alimentos em geral) precisam de carinho e cuidados e consertar nos faz aprender muito sobre seu funcionamento. Quando não se quiser consertá-las, uma boa opção é doá-las ou encontrar uma nova finalidade para elas. Também podemos consertar nossas amizades e isso nos faz crescer e nos tornarmos mais felizes.

Os autores mostram que a natureza também precisa de cuidados e podemos preservar a vida e os recursos naturais em nossas ações do dia a dia, como no banho, na escovação de dentes, de modo a obter economia de água. Diminuir o uso do carro, pensar sobre o destino do lixo, economizar papel, são formas de preservar o ar puro, os solos, mares e rios despoluídos e toda a biodiversidade preservada.

Sexto livro da série Seis razões, a obra é escrita em linguagem poética e informativa. Indicado para pais, filhos e educadores, sugere alternativas inteligentes para o bem de todos, com pequenas substituições que podem continuar a deixar nossa vida confortável, como o uso de sacolas retornáveis e produtos ecologicamente corretos, biodegradáveis, que geram economia planetária e não poluem.

O livro mostra também que é preciso buscar boas ideias para que as pessoas ganhem mais tempo, reduzam gastos, economizem recursos, dinheiro e ampliem os horários para a vida em família, e também ajudem na preservação ambiental. Vale também estimular as iniciativas contra o desperdício e as propostas de ajuda social e ambiental (como a doação de roupas, brinquedos, móveis).

Outro exemplo é dar um bom destino aos restos de alimentos que desperdiçamos nas lixeiras e que são bons fertilizantes orgânicos, tais como casca de ovo, de frutas, pó de café, pão velho que, despejados com cuidado nos vasos, ajudam as plantas a ficarem mais fortes sem a necessidade de adubos químicos.

O leitor jovem poderá saber ainda como funciona uma casa sustentável e terá sugestões e referências bibliográficas sobre os temas propostos, além de iniciativas bem sucedidas como o projeto JUMA, no Amazonas.

(Fonte: editora Escrituras / foto: divulgação – Agência Brasil)

 

Seis razões para as coisas durarem mais,

Nílson José Machado, Silmara Rascalha Casadei e Michele Rascalha, com ilustrações de Vera Andrade, editora Escrituras – lançamento sábado, 16 de junho, das 16h às 19h, na Livraria da Vila – Lorena (piso térreo), Alameda Lorena, 1731 – Jardim Paulista – São Paulo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s