O retorno aos russos pré-Revolução

São quase duas da manhã, e agora sorvo um vinho barato, tenho uma cadela ao meu lado lambendo as patas e vislumbro na geladeira os doces que vou devorar daqui a pouco. É primeiro de agosto, e já vai madrugada do dia dois, e meu dia parece ter mais de 24 horas.

Mês de cachorro louco, vida de jornalista. Cedo cobrindo um evento, depois almoço e uma entrevista, uma reunião de pauta e mais tarde, na redação, seis páginas editadas. Meia noite, ou perto, é quando estou largando as ferramentas para beber um pouco e pensar nas coisas.

Tomo mais um gole e lembro que está na mochila um livro que comprei. Vejo que o prefácio é de Charles Bukowski, escrito em cinco de junho de setenta e nove, e fico feliz com as palavras iniciais:

“Eu era um jovem passando fome, bebendo e tentando ser escritor. Fazia a maior parte das minhas leituras na Biblioteca Pública de Los Angeles, no centro da cidade, e nada do que eu lia tinha a ver comigo ou com as ruas ou com as pessoas que me cercavam. Parecia que todo mundo estava fazendo jogos de palavras, que aqueles que não diziam quase nada eram considerados excelentes escritores. O que escreviam era uma mistura de sutileza, técnica e forma, e era lido, ensinado, ingerido e passado adiante. Era uma tramóia confortável, uma Cultura-de-Palavra muito elegante e cuidadosa. Era preciso voltar aos escritores russos pré-Revolução para se encontrar alguma aventura, alguma paixão. Havia exceções, mas estas exceções eram tão poucas que a leitura delas era feita rapidamente, e você ficava a olhar para fileiras e fileiras de livros extremamente chatos. Com séculos para se recorrer, com todas as suas vantagens, os modernos não chegavam a ser muito bons.

Eu tirava livro após livro das estantes. Por que ninguém dizia algo? Por que ninguém gritava?”

(Charles Bukowski no prefácio de ‘Pergunte ao Pó’, de John Fante, tradução de Roberto Muggiati, editora José Olympio).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s