A decadência depois da fama

Semana triste a que passou. Enquanto lia o livro de contos vencedor do prêmio Jabuti deste ano, perdi dois amigos jornalistas, cujas mortes têm em comum a decadência que ronda as pessoas depois que elas ficam mais velhas.

Coincidência ou não, ‘O destino das metáforas’, do escritor cearense Sidney Rocha, aborda o tema da decadência em um conto irônico, filosófico e trágico ao mesmo tempo, com o título ‘Castilho Hernandez, o cantor e sua solidão’.

Relegado ao ostracismo depois de ter sido celebridade da televisão, o cantor tenta retornar aos holofotes imitando a si próprio em um programa de calouros, e disputa com outros que o imitam quem é a melhor cópia do artista. Mas o cantor verdadeiro perde o concurso e assim vê sua identidade roubada por um rapaz fumante e magro, que cantava mais parecido com Hernandez do que ele próprio.

Rocha venceu o prêmio Jabuti na categoria de contos e crônicas (Foto: Divulgação)

Ponto comum entre a vida real e as personagens de Rocha, a decadência ocorre exatamente quando o sujeito não se reconhece mais ao se olhar no espelho, porque se vê abandonado, sem a demanda do outro. Meus amigos que se foram também lutavam pelo reconhecimento, em um momento em que as empresas de comunicação descartam os mais velhos, como se a experiência fosse um entrave para o sistema de produção de notícias.

A decadência é um fato atrelado aos dias de hoje, é algo que se reproduz no mundo das celebridades de 15 minutos, em que esse breve tempo não é metáfora, mas algo literal, que efetivamente acontece. Quantas cirurgias plásticas são necessárias para a fama de Geisy Arruda sobreviver?

Os dezessete contos da edição de Sidney Rocha são escritos em uma linguagem concisa, dando a impressão de textos rápidos que se devoram facilmente. Logo percebemos, no entanto, que a forma da narrativa apenas esboça as histórias, permitindo que o leitor fique suspenso entre os significados. E isso é uma virtude da boa literatura. Os contos do pequeno livro de Rocha são para ler e reler, e a cada releitura encontrar um novo sentido.

O título está sendo traduzido para o alemão e será lançado no ano que vem na Europa, na feira do livro de Frankfurt. Rocha também escreveu ‘Matriuska’, que ele define como um romance disfarçado de livro de contos, e que explora o universo feminino, e a novela ‘Sofia’, que ganhou primeiro lugar no prêmio Osman Lins, concedido pelo governo de Pernambuco.

O destino das metáforas,

Sidney Rocha, editora Iluminuras, SP, 2011, 113 págs.

Anúncios

Um pensamento sobre “A decadência depois da fama

  1. Quem é esta tal de “Geisy Arruda” ?!?!? Importante é você escritor, que nos faz ver o colorido de todas as coisas… Os seus textos são incríveis. Parabéns !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s