Caso de loucura feminina

O universo feminino em ebulição é uma das marcas do cineasta espanhol Pedro Almodóvar. Seja em “Mulheres à beira de um ataque de nervos” (1988), “De salto alto” (1991) ou, mais recentemente, em “A pele que habito” (2011), a feminilidade e seus enigmas formam um núcleo nos filmes do diretor, cujas histórias são temperadas quase sempre com fatos absurdos, irreverência, assassinatos, suspense e personagens que encontram seu desejo à margem da moralidade.

Almodóvar – Cinema e literatura com abordagem dos enigmas da mulher

Almodóvar – Abordagem dos enigmas da mulher

Essa receita, que no caso de Almodóvar parece inesgotável, está presente também no livro “Fogo nas entranhas”, que ele escreveu em 1981, segundo a humorista e atriz Regina Casé, que assina o prefácio, antes de fazer sucesso como um dos maiores diretores de cinema na Espanha. Almodóvar começou sua carreira criando fotonovelas e filmes pornográficos, o que influenciou sua visão recortada da intimidade dos personagens, algo que se repete em sua produção.

“Fogo nas entranhas” é uma novela “safada”, como diz Regina Casé, que amarra o leitor pelas características de humor e pelas situações inimagináveis, mas que vai além dos sentidos literais com as possibilidades de expressão da alma feminina e praticamente convida o leitor a deixar e as convenções de lado e a se entregar a seu verdadeiro gozo, que está em algum lugar fora do casamento ou de outro compromisso.

O texto de Almodóvar tem a mesma intensidade das imagens em seus filmes. Frases curtas e diretas, com um narrador absolutamente oculto, colocam o leitor em um espaço em que as imagens são às claras. O texto é praticamente um enredo de cinema, e o episódio central é protagonizado por um chinês que tem uma fábrica de absorventes íntimos em Madri e cinco amantes.

Cada uma das mulheres que passa pela vida do chinês o abandona e na última delas, Raimunda, que o deixa para se casar com um poeta, ele comete suicídio para se vingar da moça. A fábrica fica de herança para as amantes, os negócios seguem adiante e, dias depois, é colocada no mercado uma linha de absorventes revolucionária, distribuída gratuitamente para promover a marca durante uma semana.

A partir do uso do tal absorvente, as mulheres de Madri passam a atacar os homens, sedentas de sexo, pois essa é a única forma de acalmar seu desejo. Depois, as amantes descobrem que o produto íntimo tinha um veneno que desencadeou esse processo de loucura coletiva nas mulheres. Como o texto é curto e coeso, dificilmente o leitor vai desgrudar da história antes do seu fim.

 

Pedro Almodóvar - capa2Fogo nas entranhas,

Pedro Almodóvar, tradução de Eric Nepomuceno, editora Dantes, Labortexto, RJ e SP, 2004, 124 págs.

Onde encontrar: www.estantevirtual.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s