Economista da UFRJ analisa mudanças dos governos Lula e Dilma

Sicsú – Ato de rebeldia contra o catastrofismo dominante

Sicsú – Ato de rebeldia contra o catastrofismo dominante (foto: Divulgação)

A transformação social que aconteceu no País nos dez anos dos governos Lula e Dilma tem sido objeto de críticas e paixões, dependendo da ideologia de quem fala. De um lado, os conservadores ecoam que o Brasil é uma aberração; de outro, pessoas vivem oportunidades de trabalho e consumo que décadas atrás eram impensáveis e agora exigem serviços de saúde e educação de mais qualidade.

Para tirar um pouco o decênio 2003-2012 do plano ideológico e lançar um olhar sobre os dados econômicos e sociais do que aconteceu no País, o economista João Sicsú, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), publicou o livro “Dez anos que abalaram o Brasil. E o futuro?”. Trata-se de uma obra escrita em linguagem coloquial, que ajuda a entender um pouco mais sobre como as bases da economia tomaram rumo para permitir uma melhor distribuição da riqueza no País.

“Decidi escrever este livro como um ato de rebeldia contra a elite conservadora brasileira. Os conservadores querem apagar da história brasileira o decênio 2003-2012. Aliás, sempre reescreveram a história para contá-la da forma que melhor atendia aos seus interesses”, afirma o autor na apresentação do livro, lembrando também a questão da história como uma narrativa que se contamina pela ideologia de quem a escreve.

No período analisado, o programa de inclusão Bolsa Família tirou 40 milhões de pessoas da miséria e a classe C se expandiu para cerca de 95 milhões de pessoas. A classe C representava 34,96% da população em 1992 e atualmente concentra mais de 50% da população.

É bem provável que ao percorrer as páginas de Sicsú o leitor se surpreenda com alguma informação que desconhecia, visto que o lado o positivo do crescimento econômico e do exercício da política ficam muitas vezes esquecidos. Por exemplo: você sabia que o salário mínimo segue atualmente uma regra que garante o seu poder de compra e também sua valorização real se houver crescimento econômico? Desde que a inflação galopante foi cortada da economia, em 1994, o salário mínimo cresceu 150% acima da inflação.

Além de tornar a economia e a transformação social dos últimos anos mais transparente, o livro é também uma contribuição para o leitor pensar sobre a prática da política. “A sociedade deve discutir mais política e não menos. O nojo da política criado pela mídia dos barões é a causa do conservadorismo e, até mesmo, da corrupção”, afirma Sicsú.

 

João Sicsú - capaDez anos que abalaram o Brasil. E o futuro?

João Sicsú, Geração Editorial, São Paulo, 2013, 132 págs.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s