A personalidade de Padre Cícero

Padre Cícero – Anseio de alcançar a santidade (foto: divulgação)

Padre Cícero – Anseio de alcançar a santidade (foto: divulgação)

Padre Cícero (1844-1934) é um mito vivo no Nordeste, venerado por multidões de romeiros que vão a Juazeiro do Norte, no sertão do Cariri, Sul do Ceará, em busca de uma proteção espiritual ou comunicação com o líder, que no imaginário do povo há muito ocupa o lugar de santo. Atualmente, Padre Cícero, o ‘Padim Ciço’, é um dos primeiros nomes da longa lista de candidatos a beatos e santos, mas sem esperança que o Vaticano resolva qualquer coisa em curto prazo. O Brasil tem apenas dois santos: Frei Galvão e Madre Paulina.

Consagrado pelo povo por sua forte devoção aos pobres, Padre Cícero em sua época foi suspenso das atividades de sacerdote pela cúpula da igreja em Fortaleza, acusado de fanatismo religioso. O então bispo d. Joaquim não reconhecia um milagre testemunhado pelo padre, que viu por diversas vezes no momento da comunhão a hóstia transformar-se em sangue na boca da uma beata chamada Maria de Araújo.

A história da perseguição e inquisição do padre pela igreja é densamente explorada por biografias, mas um livro que agora é publicado em segunda edição avança um pouco mais nas especulações sobre a vida do sacerdote, por meio de uma biografia de linha psicológica, com o título ‘Padre Cícero: Biografia Psicanalítica’, de autoria do psicanalista Francisco Nóbrega Teixeira, de Fortaleza.

O livro é um exemplo do que se chama “psicanálise aplicada”: faz uma leitura do percurso biográfico do padre por meio dos conceitos da psicanálise, alcançando uma compreensão mais profunda de sua personalidade, e das forças inconscientes que desde a infância conduziram sua vida, manifestas principalmente na forte relação com a mãe.

A adoção da linha psicanalítica, no entanto, não deve assustar o leitor. Teixeira preocupou-se em fazer um texto para leigos e assim introduz o estudo com um capítulo que explica os conceitos da teoria analítica, como, por exemplo, narcisismo, libido, as fases de desenvolvimento da sexualidade infantil, a formação da consciência, entre outros, para depois ingressar na rede de relações familiares e ansiedades do sacerdote, que tocam a patologia da mania de grandeza.

Antes, porém, o livro apresenta um resumo factual e histórico da biografia do padre, permitindo que o leitor tenha uma noção do que foi a construção do mito em torno do Padre Cícero. Quando a leitura adentra a área da psicanálise, no entanto, o movimento que se dá é justamente no sentido oposto, de “desconstrução” do mito. Perseguindo as informações sobre sua infância, o autor mostra como surgiu o homem que se sentia predestinado à santidade e que orientava sua vida fundamentalmente pelos sonhos.

 

Padre Cicero - capaPadre Cícero: Biografia Psicanalítica,

Francisco Nóbrega Teixeira, editora Escrituras, SP, 2013, 184 págs.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s