“Educador” Barbosa

O misto de carcereiro e diretor pedagógico do colégio do qual era sócio não teve dúvidas – como sempre, foi carcereiro. Chamou o professor novato, moço esforçado à caça de tostões, e foi direto ao assunto:

— Professor, e agora? Como vamos sair da enrascada em que o senhor nos enfiou? Diga.

O professor, temeroso de perder o bico, não se fez de morto, estava morto:

— O que fiz? – “Educador” Barbosa.

Aí de quem o chamasse de Barbosa, sem o “Educador” na frente.

— Não me venha com cinismo. Sou vivido demais, pra suportar abusado. O senhor distribuiu zero, um, dois e três (a melhor nota), para todos. E agora? Como vamos fazer para passar todo mundo de semestre?

— Eles não têm condição de passar. São malandros e analfabetos.

— Professor, nossa escola, especializada em cursos supletivos, tem como lema o slogan daquela rede de lojas famosa: “Sua satisfação garantida ou seu dinheiro de volta.” Dê um trabalho pra eles. Não perca tempo com correção. A nota? A da precisão de cada um. Aqui, não devolvemos dinheiro, mas entregamos o combinado: diplomas. É simples assim. Vire-se. Só reprovamos os inadimplentes. Preciso desenhar?

 

orlando3Orlando Silveira orlandosilveira@uol.com.br

Blog: http://orlandosilveira1956.blogspot.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s