Junta médica

Juvenal, desde sempre, foi o que é: um desassossegado. Em meia hora, tem um milhão de ideias, duas centenas de planos geniais – na opinião dele, claro –, uma lista extensa de ações que não saem do papel, por inviáveis. A família já não suporta mais ouvir sua cantilena. Os filhos não lhe dão ouvidos. Carlota, a mulher, em busca de um pingo de paz, cava a própria sepultura:

— Vá tomar uma, Juvenal, pra se acalmar um pouco.

 Juvenal vai. E Juvenal volta mais agitado do que foi: cheio de novos planos inúteis. Juvenal não dá o passo. Juvenal é otimista em pensamento, mas pessimista na ação. Só vê obstáculos. Para ele, há sempre um “porém”, há sempre um “senão”.

 A família tentou de tudo: clínico geral, psicólogo, psiquiatra, pai de santo, benzedeira, sessão de descarrego etc. E tudo deu em nada. Juvenal continua cheio de planos. Mas não tira a bunda da cadeira.

 A família, depois de tantas idas e vindas, resolveu consultar o Velho Marinheiro, que, pra variar, foi direto ao ponto:

 — Cortem o dinheiro da cachaça e do cigarro dele. Juvenal é mandrião.

Orlando Silveira orlandosilveira@uol.com.brorlando3

Blog: http://orlandosilveira1956.blogspot.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s