Tio Biro

A pequena criatura, menina de tudo, é efusiva; mais “simpática”, impossível.

Não economiza no volume. Não se intimida com quartos. Nem com terceiros. Ela fala tudo na frente de todo mundo, na lata:

— Todo dia, vejo o senhor no barzinho da rua debaixo, tomando cerveja. Mamãe acha que o senhor é vagabundo, papai não tem dúvidas. Tio Biro, o senhor é vagabundo?

Ele mudou de boteco. Em nome da paz. Pra fugir da menina.

Mas a perua escolar dá muitas voltas. Cata um aluno aqui; outro, acolá. Malditas peruas escolares. A pequena criatura sempre atenta, demônio na forma de bonsai, logo descobriu o novo refúgio de tio Biro.

Ele gosta de crianças – das mudas, preferencialmente.

 

Orlando Silveira orlandosilveira@uol.com.brorlando3

Blog: http://orlandosilveira1956.blogspot.com.br/

Anúncios

Um pensamento sobre “Tio Biro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s