Figuras de linguagem em cordel

Dantas – Foco na criação poética voltada a temas de sala de aula (foto: divulgação)

Dantas – Foco na criação poética voltada a temas de sala de aula (foto: divulgação)

O professor, escritor e cordelista Janduhi Dantas, de Juàzeirinho (PB), lança pela editora Vozes, no dia 8 de outubro, o livro ‘As figuras de linguagem na linguagem do Cordel’, título que oferece ao leitor um passeio bem humorado, no ritmo da métrica do cordel, pelo mundo dos conceitos que dominam as figuras de linguagem, como metáfora, metonímia, catacrese, silepse e outros bichos que muitas vezes confundem nossa cabeça.

“O tema das figuras e dos vícios de linguagem é sempre interessante; a gente o tempo todo está usando figuras de linguagem nas nossas conversas”, afirma Dantas. “Quando a gente diz a vida de fulano é um mar de rosas, minha vida está um inferno, acaba fazendo uso das figuras de linguagem sem mesmo perceber”, diz o escritor, que acredita que o livro pode agradar não só os estudantes, mas qualquer leitor interessado em conhecer mais sobre o funcionamento da linguagem.

Capa - Ilustração por Silas  Silva (blog)

Capa – Ilustração por Silas Silva (blog)

Esse é o segundo título de Dantas, publicado pela editora Vozes, que tem caráter paradidático. O outro é ‘Lições de Gramática em Versos de Cordel’. Quem anda pelas ruas de João Pessoa e observa os livrinhos à venda em diversos pontos da cidade também percebe que Dantas é referência no cordel. Além de histórias engraçadas, como ‘A mulher que vendeu o marido por R$ 1,99’, ele faz adaptações de histórias célebres para o cordel, como a do filme ‘Psicose’, do diretor Alfred Hitchcock.

Ainda este ano, deve ser publicado pela editora da Universidade da Paraíba o que Dantas chama de “livro cordel”, uma adaptação, com mais de 150 páginas, do romance ‘Menino de engenho’, de José Lins do Rego (1901-1957). “Estou sempre fazendo um cordel voltado para a sala de aula. Acredito que essa adaptação pode contribuir para que os estudantes sejam incentivados a conhecerem a obra clássica”, afirma.

Dantas declara que os versos e a métrica rondam sua cabeça de modo permanente e lembra uma frase do poeta cearense Patativa do Assaré (1909-2002) sobre esse processo de criatividade: “Pra todo canto que eu olho, vejo um verso se bulindo”. O cordelista diz que está escrevendo também sobre um episódio da Ditadura Militar, ocorrido em uma cidade do interior paraibano em meados dos anos 70. “Como cordelista, estou preocupado em levar temas de discussão política, tentando despertar a consciência crítica nos jovens estudantes que me leem”.

O novo livro poderá ser adquirido nas Livrarias Vozes, pelo site da editora (www.universovozes.com.br) ou pelo e-mail do escritor: jdantasn@yahoo.com.br.

 

3 pensamentos sobre “Figuras de linguagem em cordel

  1. Muito bom o livro. Uma forma lúdica e divertida de aprender a fonética, a morfologia e a sintaxe da Língua Portuguesa, seguindo à risca as normas linguísticas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s