Lembranças

 Fabio Da Silva Barbosa2

lembro das luzes ao longe, iluminando o subir do morro

e daquela casa que ficava depois da última luz

onde a eletricidade ainda não tinha chegado

do esgoto a céu aberto que o menino sempre pulava

para jogar bola no campinho esburacado

 

e do choro de Dona Berenice

quando viu o filho tombar

ao ser atingido por uma bala de não sei qual calibre

e quando o sobrinho apanhou na delegacia

falaram que confundiram com traficante

 

das casas empilhadas umas sobre as outras

barracos sobre barracos

moradias sobre moradias

morando pessoas espremidas, gente sofrida

mordida por misérias, fomes e apatias

 

lembro também dos barulhos de tiros

ouvidos na hora da novela

dos apartamentos

que assistem de bem longe

se convencendo que não tem nada com a vida dos mortos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s